Publicado em 22/07/2021 às 16h16 | 368 visualizações | |

Instituto Mamirauá forma 22 multiplicadores na Amazônia em Gestão de Tecnologias Sociais

Crédito: © Bernardo Oliveira

 Crédito: © Bernardo Oliveira

O curso é oferecido desde 2014 pela instituição, por meio do Centro Vocacional Tecnológico 

Nos últimos dias 5 e 8 de julho deste ano, a 4ª turma (2019/2020) do Centro Vocacional Tecnológico “Tecnologias Sociais da Várzea Amazônica” do Instituto Mamirauá, concluiu o curso de Gestão de Tecnologias Sociais, através da apresentação de relatórios aos orientadores. O curso tem duração de dois anos, e é oferecido pela instituição desde 2014.  O pequeno atraso na formação dos alunos ocorreu em razão da Pandemia.

A quarta turma foi composta por 22 estudantes, provenientes de três unidades de conservação, sete acordos de pesca, uma terra indígena e de diversas associações e empreendimentos comunitários. Esses jovens foram selecionados em seus territórios e organizações sociais no ano de 2018.

O curso teve uma parte presencial, em 2019, onde ocorreram as aulas e oficinas de diversos temas relacionados ao manejo sustentável de recursos naturais, gestão de manejo, políticas públicas, gestão de tecnologias de energia, saneamento e produção sustentável, práticas de gestão comunitária e relações humanas, juntamente com disciplinas como língua portuguesa, matemática, contabilidade e informática. Com exceção das disciplinas – que foram ministradas por professores externos, - todos os demais profissionais que ministraram as aulas e oficias integram o quadro de técnicos e pesquisadores do Instituto Mamirauá.

“Importante salientar que os jovens estudam em período integral, são bolsistas por um ano, recebendo uma bolsa para se manterem em Tefé, durante o ano que estão no CVT”, destacou Sandro Augusto Regatieri, gestor do CVT no Instituto Mamirauá.

Segundo os próprios estudantes, os principais aprendizados do curso foram as ferramentas de diagnóstico rural participativo, as metodologias de comunicação, moderação de reunião e mediação de conflitos, informática e as práticas dos diversos manejos.

Sandro explica que logo no segundo ano do curso, os alunos tiveram a oportunidade de colocar a “mão na massa”, colocando em prática o que foi aprendido já no primeiro ano. “Em 2020, os jovens estavam em suas comunidades e associações realizando o Plano de Ação, que foi construído em 2019 junto com seus orientadores, para responder ao diagnóstico feito na sua organização. Percebeu-se que a pandemia ocasionou muitas mudanças nos planos de ação, haja visto que algumas atividades necessitavam da realização de reuniões e capacitações com agentes externos”, pontua o gestor.

Com a deflagração da pandemia, os estudantes optaram por ações mais pontuais em suas comunidades e em reduzir as ações, antes planejadas. “Hoje, a maioria dos estudantes já está inserida nas diretorias das associações de seus grupos de manejo e comunidades, além de atuarem como professores em diversas localidades. Eles são muito bem vistos por suas comunidades, e têm se esforçado para mostrar seu conhecimento e apoiar cada vez mais seus territórios”, comenta Sandro em tom de satisfação. 

Essa turma, assim como as duas últimas, contou com o financiamento da Fundação Gordon and Betty Moore, que além de financiar os professores, material didático e de expediente, ainda financiou as bolsas dos 22 estudantes. Também houve um projeto da Brazil Foundation, que colaborou com o pagamento dos professores externos durante um período do curso, além de todo aporte que o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) fornece através do contrato de gestão.

Para 2022, o gestor do CVT explica que existe a possibilidade de uma nova turma de 20 estudantes para o curso pós-Médio do CVT, além de outras possiblidades de cursos, intercâmbios e atividades. “Parabéns aos 22 novos gestores e gestoras, lideranças em processo de legitimação junto às suas comunidades e organizações”, comemorou.

Para saber mais sobre o trabalhado realizado pelo Centro Vocacional Tecnológico do Instituto Mamirauá, clique aqui.


Fonte: https://mamiraua.org.br/noticias/instituto-mamirau%C3%A1-forma-22-multiplicadores-na-amaz%C3%B4nia-em-gest%C3%A3o-de-tecnologias-sociais

Tags

sem tags

Comentários

ATENÇÃO !

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Mais de Cidades